Luiz Netto

Fotografia & Meio Ambiente

Date archives agosto 2016

Fotografia

A história da foto ícone das Olimpíadas

14100427_10209113385545502_8813709385653264345_n

Fotos históricas são cercadas de nuances de como foi possível fazer a imagem, nuances estas que por muitas vezes chegam a ser tão ricas quanto a própria foto. O ex-editor do Globo Antônio Ribeiro traz todos os bastidores da imagem do australiano Cameron Spencer e conta, entre outras coisas, como a foto quase não acontece, os riscos assumidos e até a casualidade que permitiu o mundo eleger o quadro que melhor resumiu a Rio 2016.

Se liguem que muitas das técnicas usadas por Cameron se enquadram perfeitamente na fotografia de natureza!

Confira o post na íntegra!

Captura de Tela 2016-08-24 às 19.13.32

 

No facebook, a postagem pode ser acessada neste link: https://www.facebook.com/aribeiro.deparis/posts/10209113386745532.

Trabalhos

Fotos do lançamento da exposição da EcoExpedições

IMG_20160724_182051687

A primeira exibição pública das fotos da Coleção EcoExpedições marcou o lançamento de nosso Expedição Pernambuco – O Leão do Norte, primeiro livro da coletânea.

A mostra integrou a programação oficial do Festival de Inverno de Garanhuns e ficou aberta ao público durante uma semana. No link a seguir (clicar AQUI), fotos da exposição no site da Panorama Cultural, produtora da Coleção.

Trabalhos

Informativo sobre as vendas de Expedição Pernambuco

A Panorama Cultural, produtora de nosso livro #ExpediçãoPernambuco, lançou um informativo hoje em seu website a respeito da venda do produto.

Confira na íntegra a seguir ou no site da empresa (www.panoramacultural.com.br). Em breve mais informações aqui no blog sobre onde encontrar o livro.

======================

14-2

O livro “Expedição Pernambuco – O Leão do Norte” teve seu lançamento oficial na última semana, ao longo do tradicional Festival de Inverno de Garanhuns, contando inclusive com uma mostra de toda Coleção EcoExpedições na Casa Galeria Galpão, salão de artes oficiais do Festival.

A obra foi momentaneamente colocada a venda na cidade ao longo do Festival, a pedidos da Secretaria de Cultura, tendo sido um sucesso e com quase todos exemplares disponível para o FIG vendidos. 

Em virtude da alta quantidade de pedidos que estamos recebendo de leitores através de nossas redes sociais e email, viemos através deste informativo posicionar sobre as vendas. Ressaltamos que o livro ainda não se encontra nas livrarias em virtude da Panorama Cultural ainda estar negociando o local de lançamento no Recife, que seria a data do primeiro lançamento, antes do convite formal do Governo de Pernambuco para integrar a programação oficial do FIG.

Nos próximos dias estaremos divulgando a data  e local. No mesmo dia do lançamento no Recife, o livro será disponibilizado para livrarias e lojas virtuais. Até lá, aproveitem pra ler um pouco os extras do projeto e o blog dos fotógrafos no site oficial da coleção: www.colecaoecoexpedicoes.com.br

Além de Recife, outras 5 cidades estão fechando datas para lançamento da obra. Toda a programação será divulgada em breve e em todos os lançamentos teremos a montagem da mostra da Coleção EcoExpedições.

 

 

Fotografia

Fotografia e o racismo implícito

Captura de Tela 2016-08-06 às 21.37.26

Hoje vou ressuscitar uma matéria do portal Nexo de abril passado e que só agora tive oportunidade de ler, justamente sobre um tema que constantemente toco nas conversas que tenho com os colegas fotógrafos: o quanto era mais difícil fotografar negros até mesmo nos primeiros anos da era digital por conta das limitações do equipamento e orientações de projeto dos fabricantes.

O excelente texto de Luciana Domingos transgride pelo trabalho da socióloga Lorna Roth, que se desbruçou sobre como a indústria fotográfica privilegiou a “supremacia ariana”e suas variáveis, servindo como ferramenta pra uma supremacia racial estúpida e medieval tão recente, passando de forma implícita pelos trabalhos de tanta gente boa que conhecemos.

Da Kodak que usava fotos de mulheres brancas pra calibrar seus equipamentos, ao próprio meio fotográfico, que pelos custos envolvidos, quase sempre desencadeava nas mãos de profissionais brancos. Tempos terríveis que esperamos que não voltem nunca mais.

Confira a matéria na íntegra clicando AQUI.