Luiz Netto

Fotografia & Meio Ambiente

Date archives novembro 2016

Mídia / Trabalhos

Entrevista para a Superlattes

A Superlattes, responsável pela 1a Semana Nacional de Inspiração Acadêmica, realizou uma bela cobertura ao vivo de todos os polos do evento. No lançamento de Expedição Pernambuco – O Leão do Norte em Caruaru e fez questão de nos entrevistar após a palestra de lançamento do livro na Livraria Imperatriz. O vídeo da live está na íntegra a seguir. Nossa entrevista acontece a partir do minuto 5:00.

 

Trabalhos

Lançamento de Expedição Pernambuco em Caruaru

Depois de Recife e Garanhuns, teremos mais um evento de lançamento de Expedição Pernambuco – O Leão do Norte, livro fotográfico sobre as unidades de conservação de Pernambuco que tenho a honra de dividir com o holandês Bart van Dorp.

Desta vez o lançamento será na cidade de Caruaru, no próximo dia 25 (sexta-feira) às 19:00, na Livraria Imperatriz do Shopping Difusora. Se Gilberto Freyre lançava seu Casa Grande & Senzala numa Livraria Imperatriz numa bela noite de dezembro de 1933, faremos o mesmo 83 anos depois rsrs.

Além do lançamento, teremos uma palestra minha sobre as unidades de conservação pernambucanas, uma sessão de autógrafos e mais uma surpresa sobre a Coleção que será exibida ao público pela primeira vez (só adianto que é uma surpresa em formato de vídeo). Gostaria de aproveitar a oportunidade pra agradecer o apoio de todos vocês. Se #ExpediçãoPernambuco é o sucesso de crítica e vendas que vem sendo, é graças a vocês que nos apoiaram desde a concepção desta empreitada.

O lançamento/palestra de Expedição Pernambuco em Caruaru integra um evento maior e muito legal que estamos muito honrados de ter sido convidados pra compor a programação: a Semana Nacional de Inspiração Acadêmica – SNIA, que vem movimentando 5 polos da cidade com várias palestras presenciais, além de uma gama de palestras online pra quem não é de Caruaru – tem até palestra de fotografia. 

Excepcionalmente em Caruaru, não teremos a montagem da exposição da Coleção, como vem acontecendo em todos os lançamentos, em virtude da galeria do Shopping está ocupada com outra mostra. Mas tá no nosso planejamento fazê-la em breve.

O cartaz oficial do evento tá abaixo (corrigir apenas o horário de nosso evento, que será às 19h e não 18h como informado no cartaz).

Nunca é demais lembrar, quem quiser conhecer mais sobre nossa Coleção, acesse:

Quem quiser conhecer mais sobre o evento que estamos fazendo parte, a SNIA, acesse:

E quem quiser conhecer melhor a SuperLattes, empresa que está organizando o evento (os caras são muito bons), acesse:

Um abraço e até breve! 
15036375_799211296888146_1461885063936239232_n
Trabalhos

São Francisco Submerso – O início

Voltar ao Velho Chico me fez relembrar o início deste grande desafio lá no pretérito perfeito. Início dos trabalhos da primeira etapa de São Francisco Submerso, em imagem do instagram de 28/12/2013.

15085618_10208000005260276_7373708187415344616_n

Nesta nossa curta existência, o importante é deixar um rastro de paz, amor e amizade por onde passamos.

Seu Manoel e demais indígenas Truká, que nos ajudaram a encontrar o que pode ser o naufrágio do Antônio Olinto, no Rio São Francisco, naufragado há mais de 100 anos.

Ilha de Assunção (Terra Indígena Truká) – Cabrobó (PE)

Meio Ambiente

“É só 50”

15095491_10154044537752543_6512644218502826536_n

A vida anda valendo muito pouco nesse Brasil caboclo de Mãe-preta e Pai João. Em plena conferência da ONU, o ministro da Agricultura Blairo Maggi saiu-se com a seguinte pérola: “É só 50 (sic)”.

O ministro, um dos expoentes da controversa Confederação Nacional da Agricultura, responsável por tantos desmatamentos, referia-se, pasmem, ao número de ambientalistas mortos no país. 

“É só 50”, número que colocou o país no topo do ranking mundial de ambientalistas mortos no ano ao longo da guerra verde silenciosa que pouco eco possui nos grandes veículos de comunicação. Pra ilustre autoridade, obviamente, 50 vidas valem muito pouco. Só a título de curiosidade, no mundo inteiro 200 ambientalistas foram mortos no último ano, sendo o Brasil responsável por 25% desta matemática infame.

A verdade é que essa cultura de ódio em evidência no país só vem contribuindo pra já gigante banalização da violência tupiniquim, as muitas facetas do “é só 50”, onde “bandido bom é bandido morto”, onde a perversidade reside em inúmeras pessoas comemorando o espetáculo dantesco que foi a remoção do ex-governador Anthony Garotinho do hospital em que se encontrava, só pra ficar no exemplo mais recente. São as pessoas se rebaixando ao nível dos criminosos que condenam, ao dedicá-los o mesmo mal outrora cometido pelos mesmos.

O discurso de Blairo é um retrato de muita coisa, deveria ser exceção, mas é regra, deveria ser um ato falho, mas é, de fato, a régua que mede o valor da vida por esses senhores, afinal, o que são “apenas” 50 vidas? Ainda mais de míseros “ambientalistas”.

E enquanto esses tempos difíceis e perversos teimam em não passar, gostaria apenas de desejar muita força às famílias destes “apenas” 50 ambientalistas que nos deixaram e que pra cada flor morta na mata, outras tantas encham este mundo das mais diversas cores.

Trabalhos

Pré-produção de São Francisco Submerso

Este mês pude matar a saudade do rio São Francisco, o Velho Chico que tanto esteve presente em minha carreira de fotógrafo. Desta vez com o início da segunda etapa de São Francisco Submerso acompanhei desde o início os trabalhos de sondagem nas cidades de Itacuruba e Rodelas, que serão alvo de nossas fotos nos próximos dias.

A seguir alguns links da Panorama Cultural, produtora do projeto, sobre o andamento dos trabalhos:

Pré-produção em Itacuruba

Pré-produção em Rodelas

A seguir algumas imagens dessa fase feitas pela equipe do projeto feitas pelo Chico Rasta.