Luiz Netto

Fotografia & Meio Ambiente

Biografia

O fotógrafo Luiz Netto é natural de Recife, Pernambuco, formado em Engenharia Eletrônica pela Universidade Federal de Pernambuco – UFPE, tendo também estudado no curso de Engenharia de Eletrotecnia e de Computadores da Universidade do Porto, Portugal, em regime de intercâmbio. Ainda pela UFPE, tem Especialização em Engenharia de Planejamento e Mestrado em Engenharia Elétrica.

É membro do Project Management Institute (PMI), dos Estados Unidos, e certificado Project Management Professional (PMP) pelo mesmo Instituto, além de ter MBA em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas.

Atua como fotógrafo com foco em natureza brasileira há 10 anos, sendo membro da Associação de Fotógrafos de Natureza – AFNATURA e da Associação Fototech. Possui diversas certificações em mergulho autônomo (pela SSI, NAUI e PADI), entre elas, as dedicadas a fotografia subaquática Advanced UW Digital Photographer Master Underwater Photographer Diver (ambas pela PADI).

Já lançou três exposições: “Expedição Piauí – Primeiros Passos”, em parceria com o fotógrafo piauiense Chico Rasta, mostra com o resultado do primeiro ano (ou os primeiros passos) de um projeto maior (Expedição Piauí) e que rodou pelas cidades de Teresina, Parnaíba e Picos, as três maiores do Piauí, a mostra da Coleção EcoExpedições, em parceria com os demais fotógrafos titulares da coletânea, e “São Francisco Submerso – O Lago de Itaparica”, que aborda cidades sertanejas na margem do Velho Chico alagadas pela Usina Hidroelétrica Luiz Gonzaga, exposição esta que passou por Recife, São Paulo e Garanhuns (PE). “São Francisco Submerso” recebeu o Prêmio Arte & Patrimônio, do Iphan, em 2014, além de ter sido o projeto indicado por Pernambuco à final nacional do Prêmio Rodrigo de Melo Andrade, também do IPHAN, e um dos três projetos finalistas na categoria Patrimônio Material do Prêmio Brasil Criativo, premiação máxima oficial do Ministério da Cultura para o setor da Economia Criativa. O fotógrafo é o responsável pelas primeiras imagens subaquáticas da história de muitas cidades e povoados alagados no Velho Chico.

Desde 2011 atua na democratização do acesso à fotografia, levando oficinas a comunidades tradicionais do país, inicialmente no projeto “Olhar Brasileiro” e em seguida na “Escola de Fotografia Comunitária”, tendo realizado oficinas de fotografia, curadoria e expografia em locais como a Terra Indígena Macuxi (Roraima), diversos povoados do sertão brasileiro e comunidades da periferia do Recife.

Integra o coletivo de artistas da Panorama Cultural, de Recife, que congrega trabalhos independentes e autorais de artistas de diversos segmentos, tais como fotografia, cinema, poesia, música, patrimônio, entre outros, já tendo passado pelas suas fileiras produtores e artistas de 3 países e 7 estados brasileiros.

Atualmente dedica seu trabalho autoral dos livros da Coleção EcoExpedições, coletânea que tem por objetivo registrar e documentar unidades de conservação ambiental de estados brasileiros e países vizinhos. A Coleção já publicou seu primeiro livro, “Expedição Pernambuco – O Leão do Norte”, e possui outros três em edição (Venezuela, Piauí e Ceará).

Especializado nas leis de incentivo brasileiro, já aprovou dezenas de projetos próprios e de terceiros na Lei Rouanet e desde 2015 passou a atuar também do outro lado, sendo um dos fotógrafos da sociedade civil a integrar como nível III (nível máximo) o banco de peritos pareceristas do Ministério da Cultura, que conta com artistas selecionados representantes dos diversos segmentos culturais da sociedade brasileira para avaliar tecnicamente os projetos culturais em trâmite na Lei, sendo responsável pela emissão de pareceres técnicos nas áreas de fotografia, artes visuais e formação cultural.

Ao longo da carreira realizou trabalhos em parcerias com diversas instituições públicas e privadas, com destaque para o Governo Federal, Ministério da Cultura, Governo de Pernambuco, Governo de Roraima, ICMBio, IPHAN, Paço Imperial, Agência de Meio Ambiente de Pernambuco, Banco Itaú, Jodibe Distribuidora, Armazéns Tupan e diversas outras empresas e instituições públicas e privadas.

Deixe um comentário